Follow by Email

Total de visualizações de página

domingo, 18 de novembro de 2012

Sem nada

Sem som
Sem sol
Sem sal
Saio pras ruas
Vejo na poça, a lua
E na janela,  a tua
Face que nua
Oculta a minha
Triste figura,
Sem som,
Sem sol,
Sem sal.