Follow by Email

Total de visualizações de página

sábado, 20 de outubro de 2012

sozinha

Era manhã acabada de amanhecer e Clarice,  de malas prontas, pensava  nos motivos da viagem, os sonhos que a povoavam e as realidades feitas de impossibilidades. Um aperto no peito sinalizava insatisfação ao mesmo tempo que  desafio de poder sozinha levar-se pra longe de todos, naquele sábado de sol embassado a prenunciar o horário de verão. E Clarice imersa na paisagem que passa na janela se revela:

Silêncio
Sou silêncio
Distante silêncio
Ausente e só
Silêncio
Incertezas distantes
Silêncio de ausencias
Indubitável certeza do silêncio
Viável Silêncio
Distante  viável
Silêncio vazio
O que Sou
Distante ausente e só... silêncio...

Nenhum comentário:

Postar um comentário