Follow by Email

Total de visualizações de página

terça-feira, 12 de junho de 2012

Coragem

Não lembrava mais onde havia guardado sua coragem...procurava por toda parte...e cada parte que encontrava a coragem não estava. Escreveu pedindo ajuda ao mapeador de coragem...entidade que mora nas nuvens, viaja no tempo e escreve poesias com marca d'água no deserto. Conheceu-o num filme de Hitchcock usava uma enorme capa azul com o mapa mundi envelhecido no peito...era uma tarde de janeiro e as ondas do mar eram de Varadeiro, no prato uma omelete de amoras que Benjamin, o Walter, recomendara, no copo, água quase potável, no coração a busca da coragem...novamente... agora noutro tempo, mesma necessidade...Esperou enquanto olhava no firmamento o fenômeno astrológico que a chuva atrapalhou a visão, escutava a música da melhor banda da cidade cujo prefeito desapareceu levando consigo as chaves,  e veio então a resposta, ficou decepcionada nada que já não conhecesse.... afinal quem não sabe que a coragem está dentro dela mesma se compondo feito casulo em borboleta pronta pra voar...mas a dela era diferente...aprendera que há pessoas que temem as borboletas...talvez as mesmas que choram ao invez de escrever, respirar ou simplesmente voar como elas, as coloridas  borboletas.Percebeu que estava mesmo numa situação que exigia muita coragem...continuou procurando sabia que tinha guardada dentro de si em alguma gaveta da estante do solilóquio, pintada nos telhados das casas sobrepostas inspiradas em Escher, sua coragem ao pintar as estações da via sacra, via crucis, calvário de Jesus seu filósofo preferido, estava bem perto de encontrar, moveu novamente os quadros da parede, abriu janelas voou com elas,Lés Maries, as virgens de Chagall, aterrissou num bloco de anotações, próximo a paleta de cores, bisnagas e frascos, fios e condutores de ideias e inspiração...encontrou... estava ali sua coragem pronta para agir...reinventada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário