Follow by Email

Total de visualizações de página

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Despedida

Tenho construído minha despedida a cada chegada, a cada despertar do dia, a cada encontro com a noite, a cada palavra perdida no olhar, que não consegue mais aportar sem denunciar seu brilho de transmutação pelo desejo e paixão, contidos no cabedal de inspiração que move  dentro dela mesma: a vida de uma poetiza.
Me despeço de mim mesma a cada penetração de meu olhar pelas frestas de minha janela entreaberta, entre muros, entre lugares proibidos e inventados pra ser vividos ainda que só na poesia.
Me despeço do que me aprisiona o pensamento e inspiração ancorada num único porto inseguro por que seguro demais...me despeço da que eu sou quando não quero mais ser a que eu fui a minutos atras...


Nenhum comentário:

Postar um comentário