Follow by Email

Total de visualizações de página

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Um chá sem chá.

Me convidei pra tomar um chá comigo...preferia é claro uma companhia diferente, que me apontasse outros sabores pro meu chá...mas não tinha ainda certeza nem mesmo se eu aceitaria o convite...andava meio ressabiada...fugidia, evitando-me certos questionamentos...engolindo rápido pra não dar muita atenção ao sabor ou dissabor que se me impunha estado de enércia a costumeira inquietação...Mesmo assim fiz o convite, afinal era uma segunda feira espremida entre um domingo e um feriado que não tiveram tempo de me levar pra nenhum lugar, além dessa possibilidade da escrita lúdica e de sentar-me comigo tranquila sem pressa e tomar um chá. Demorou um bom tempo pra vir a resposta tropeçando desejosa de reduzir o tempo, apressar o que sobrou para o mais rápido possível chá comigo mesma, empurrar o tempo até mais perto da ideia de outros sabores apontados por algo diferente...Fui ao meu encontro mas quem não compareceu foi o chá...ficamos lá garganta seca...e sem nada pra falar pensar ou inventar a não ser mesmo esperar...única alternativa...rezar com todas as palavras que encontrar pra ser rápido....voltar pra casa...na esperança de que possa atender meu pedido de falar tomando um chá comigo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário