Follow by Email

Total de visualizações de página

terça-feira, 7 de agosto de 2012

bagunça

O tempo vai e vem dia após dia...inaugura fatos sentimentos...recupera lembranças...quer viver...quer ficar no passado com o de melhor vivido...passar o rascunho, a limpo.O tempo chega novo hoje em dia...Clarice espreitava a noite... madrugada se aproxima sorrateira pela janela entreaberta de seu quarto, alma viajante...Clarice olha em volta e dentro dela...uma bagunça se instalara em seus aposentos mais íntimos...Tenta por ordem ao caos que já não define mais  o lugar das coisas, desiste, fecha o arquivo sem terminar o texto que nem começou... deixando em branco a folha. Sente o peso do dia mal acabado, apressado adiado em cada minuto seguinte...desliga tudo, fecha as janelas e leva-se pro quarto segurando-se pelas mãos, a sua a dela mesma...na outra que é ela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário