Follow by Email

Total de visualizações de página

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Nova mente novamente nova mente nova...


Suê - pastel oleoso - Coletânea Lugares Mostra 1996
acervo pessoal - recorte.

Novamente...
Na torre velha toca um novo sino...E na varanda um vaso novo... exibe uma velha cor...No sol que gira... brilha um novo dia...Na cor do pé... do velho girassol...Um novo sol bate... no velho peito...No céu... a noite é lua de mel...
Um beija flor cupido... transporta algo novo...No dedo esquerdo existe um velho anel...A porta bate e fecha...mais de cem mil vezes...só pra ver de novo se abrir...e novamente ver tudo de novo...na velha torre ...o novo sino acorda o velho..de mente nova...pra nova mente...ver tudo de novo... a lua nova exibe aquele novo véu...que ficou velho na mente do novo namorado...a decidir sobre algo novo em seu velho papel...mas fica velho lendo de novo o mesmo jornal...e de novo a nova mente deixa de ser nova, novamente...

2 comentários:

  1. O Terceiro Encontro.

    Ele desce as escadas que vêm do quarto. Lá embaixo ela o espera sorrindo, observando-o com terna cobiça. Vê-la assim de cima, da torre de seu castelo, enche-lhe os olhos de poder e de desejo.
    Ele devolve o sorriso e borrifa um tanto de perfume enquanto desce mais um degrau: primeiro nos pulsos e de lá para nuca.
    Aproximam-se e, a um palmo de seu rosto ela diz: que casaco lindo! Ele responde fingindo descaso: é velho.
    Ela, quente e perfumada diz: pra mim é novinho.

    ResponderExcluir
  2. Vejo que o páreo é de porte...que a escrita é o forte... não apenas codificadora... veículo de significados e sentimentos...muito mais...é latejante...é inventário...é aspirante de desejo...paixão...rumor do pensamento!

    ResponderExcluir