Follow by Email

Total de visualizações de página

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Chez-moi

foto arte Suê 2011
De repente, sua paixão pela leitura e criação literária tornou severa obsessão. Produzia tanto que não havia mais espaço físico para os textos que se reproduziam na mente de leitores que os multiplicavam inifinitamente. Precisava de um lugar para eles e então como já conhecia as possibilidades, resolveu  mudar-se de vez para o ciberespaço, construiu e foi morar num blog. Um novo estilo de vida, interação e comunicação. Lugar simples e aconchegante,espaço imensurável, impalpavel mas existente e fiel ao seu posto de plantão infindável. Passou a cuidar do blog como de sua alma. Passava horas construindo seus significados. Revisitava  história de cada obra...seus segredos de ficção suas vestes de poesia. Rearrumava desarranjos esquecidos, correções necessárias. Ia e voltava...e ia de novo...saudade do que motivou a criação de cada um. Passou a esmerar na decoração do blog casa, e fez dela, a arte literária e visual, sua sala principal. Pra cada texto um bom pretexto pra conversar, ouvir música, pintar, fotografar e intervir com as ferramentas eletrônicas trazidas pra dentro de sua caixa de tintas, pincéis, grafites, talismãs. Com elas foram aceitos com todas as honras da casa, os volumes do Petit Dictionnaire Français, Houaiss da Língua Portuguesa, e outras reliquias das quais um(a) escritor(a) não abre mão. Nunca mais ficou sozinha: leituras, escritas, sentimentos e criação compunham sua vida todos os dias... nos dias todos de sua vida. De vez em quando, era obrigada a sair de casa, trazer chama e alimentos de sobrevivência da casca e da inspiração. A noite antes do sono, bem tarde então, rememorava as emoções, as invenções, os pensamentos, elucubrações, afinação do sentimento que fez o dia em cada momento. São uns que ficam, outros que não, na rigorosa seleção do: só fica o que é bom. Depois percorre os livros trazidos pra cabeceira...canetas e lapiseiras...papel em branco...espalhados...Todos eles...os livros começados... marcadas as páginas da última parada... Pega um deles... situa o texto...lê um capítulo... processa a leitura e seus encantamentos...relações de idéias e pensamentos...letramento....toma o papel  a codificar...fragmentos que a completavam o imaginário...frases...palavras...desenhos...Outro livro...outro capítulo...outra escrita...e assim a noite alta trazia o sono...no chão os papéis e os escritos...pedaços de textos...poemas...palavras soltas olhando pros lados buscando com quem combinar de ficar...juntar uma frase...um parágrafo inteiro...virar texto...ganhar uma ilustração...Acorda...num salto que alonga e avança...aciona o botão...uma fruta na mão...lapiseira em punho...resquícios da leitura...junções...links...Evoca todos os seus autores...agradece pelo saber... que um dia lhe deram saber...escreve...salva...corre dentro do blog casa, ateliê, biblioteca...e publica... visualiza...comemora mais uma escrita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário