Follow by Email

Total de visualizações de página

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Resgate

Prepara-se para a transfusão de sangue de vida de sonhos que se aproxima...transfusão de saudade para alimentar a esperança do encontro...uma outra vida... outra morte... outra despedida....seguida da chegada...do abraço...do riso. O poeta se engana e viaja pelo mundo com seu passaporte estrangeiro de si mesmo...nos lugares visitados nos livros inventos sagrados...não quer saber o que encontrar...se deixa levado pelo seu guardião...pobre condenado a prover o poeta de ar e luz... alimentos...blocos de anotações na bagagem de mão...baterias...conexões...aparatos...enquanto ele teima entoar  versos esquecidos...entregues ao passado da dor que assombra o gozo da inspiração... a mirar outro alvo...outra cena...outro lado...outro saber...casamento com outra alegria...enlace de fugitivas ideias e secretas passagens no labiritno criado de células do imaginário...recheado de loucura e poesia...troca de promessas daquele encontro  incumbido de fazer o resgate...socorro necéssário pro ar voltar aos pulmões...o brilho ao olhar...o riso na voz...a sede da garganta que escapa pra encontrar...o sussurro da voz na orelha da boca...e o perfume do tempo aspirado pelas mãos das narinas... afaga o lugar de dormir...e fica ali prostrado o poeta...entregue ao acervo de dúvidas...incógnitas...enigmas de si mesmo...dos lugares que habitam seu ser andarilho...colecionador de incertezas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário