Follow by Email

Total de visualizações de página

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

lua metade inteira

Em meio a tantos desejos de projeção, fogueiras de vaidades, palco de fundo roído prestes a desmoronar numa pisada em falso...ela fora a escolhida. Na sua figura arrojada mas  despretensiosa transitava pelos espaços do poder sem a menor ambição dele...e justo ela, qual lua pela metade no céu de azul por inteiro querendo apenas ser a que construia a cada riso, sonho, desejo, invenção de si mesma...Sem competir destaques e projeções. Fora escolhida para escrever a escrita, representar a voz e a presença altiva e poderosa da autoridade maior do lugar...ela foi...amoleceu derretendo a voz mas foi...esmerou-se na postura firme e foi...escreveu para ler e foi...Agora ela  é aquela que subiu ao púlpito para falar aos que se matavam para estar ali... e ela, simplesmente por polidez, escreveu a escrita que lhe pediram escrever...falou a palavra cumpriu a promessa...se fez mais uma dentre as muitas que já começara se tornar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário