Follow by Email

Total de visualizações de página

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Byron

Gosto de Byron, sua poesia e sobretudo sua personalidade... adorava água era um bom nadador...também gosto de nadar...Byron  fazia distinção entre a femealidade como primitiva e arcaica... nela a abundância se manifestava na obesidade, e a feminilidade como sendo social e estética...Identifico-me com Byron,  também para mim, a feminilidade é social, e mais que estética é um  pas de deux  que se projeta sob os pés dela equilíbrio leve... lento e delicado movimento de mulher que se sustenta sobre os próprios pés ... Admiro Byron em sua influência mágica sobre as pessoas com suas maneiras encantadoras, sua voz, sorriso e fascínio...puro carisma e força de personalidade, divorciada do conceitual  ou moral...Estréio Byron na sua, minha  ociosidade das horas, e o compenso com minha fidelidade leitora, os maus tratos  a crítica  respondida  genial e satíricamente nos  bardos Ingleses e críticos escoceses... Me invento Byron...carisma eletromagnético numa cintilante fusão de masculino e feminino, singularmente agradáveis em sua beleza arquetípica. Byron  persona sexual revolucionária pela beleza e postura... conheço Byron no meu mundo estético...presente nos valores que teço com agulha, pontuando o texto na escrita que  busco em Byron, inspirar e aprimorar o primor de Byron, no texto...no meu... de Byron

Nenhum comentário:

Postar um comentário