Follow by Email

Total de visualizações de página

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Tudo ou nada

O autor a provocava com a explicação da fisiologia e como funciona a lei do tudo ou nada. Uma experiência que consiste em dar choques elétricos em um músculo isolado da pata da rã inerte...quase morta...presa a tênue fio de vida que se agarra inconsciente à molécula de ar que transita, quando tudo já se foi, atrasada nos pulmões , como se a demorar de propósito pra encontrar a saída. Fica ainda um pouco mais, segurando o átomo de vida...tenta-se os choques inúmeras vezes...de início, o músculo chamado a reação, ignora...mantém-se inerte sem vestígios de energia vital...insiste não reagir...quer ficar mais naquela sensação de nada...isolada de um tudo que foi e que já a cansava  por ser sempre e demais tudo igual. Mas, quando por fim reage eletrocutada, no cerne, chamada a deixar o nada e ser tudo outra vez, o faz com a máxima força e energia. Então finalmente retorna a vida, a morta por opção e necessidade de descanso, reúne todas as respostas das perguntas e explicações sobre o estar morta, enquanto é eletrocutada por choques no músculo isolado da razão lúcida e lógica que a faz quase todos os dias, ser assim meio morta e pronta pra ser tudo ou nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário