Follow by Email

Total de visualizações de página

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Paçoca

Também já me senti assim...uma paçoca esquecida...em algum lugar...Foto - Suê volta de Mont San Savino -
Achei uma paçoca esquecida... da festa junina... ao lado do teclado... do computador....olhei pra ela..nas entranhas...busquei minúsculas formigas...coisas parecidas...que chegam antes de nós na paçoca esquecida...Nada...ninguém até então a descobrira além de mim...Examinei o papel celofane meio rasgado...alguém pensou comê-la e desistiu...olhei mais...seu formato retangular estava disforme...uma pequena mordida pode ter sido a causa...Mas porque uma pequena e única mordida...estaria a pobre sem gosto nenhum pela vida?Que Ser a teria provado tão superficial e a deixado ali naquele estado...meio desembrulhada...exposta...sem guarida? Pensei na minha última refeição...seu teor e validade...pensei no açúcar que consumira inadequado...sorvendo o líquido vermelho da bala que diluia sabores artificiais...penetrando meu caráter natureba...fragilizado pela propaganda do halls...olhei novamente pra ela...a paçoca...sua simplicidade... vi que também me olhava...me comoveu sua humildade...sabia o que estava pensando...sobre minha preferência por balas artificais...e sua breguice...produto de festa caipira...Num impulso estiquei o braço a tomei entre as mãos desembrulhei o que sobrou desgrudando o melado seco pelo tempo exposto sem papel...enfiei na boca e mastiguei bem rápido...resolvendo de vez seu problema de rejeição...e o meu do abandono sentido na volta de San Savino...ela...eu... paçoca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário