Follow by Email

Total de visualizações de página

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Tosco


Foto Suê - Jardins do Mosteiro Franciscamos - Nice - França 2010
Ele continuava lá...me olhando...pálpebras caídas...lábios cerrados...apertados...mãos descansando sobre a barriga...e ela...a barriga sustentando...frouxa... exausta seu volume...nas mãos...Falo com ele como quem tenta arrrancar a faísca da pedra em atrito...e despertar nele...um morto...vivo... o brilho do dia que amanheceu frio...sugerindo aconchego e calor...Continua alí diante de mim...delirando um poder que não terá...uma vaidade...sem lugar...Melancolia no olhar...Reviro minha bagagem em busca de um elixir cujo efeito depende das cores do aposento interno daquele ser...Olho de novo pra ele e tento decifrar a cor de suas paredes...a renda de sua cortina esvoaçante desnudando o clarão das janelas semi-cerradas...Porque não abre as janelas por inteiro? O que esconde nesse cofre de ambição...esse homem...que sofre...Ele deve ter cortinas de renda...quero tecê-las para ele...creio que merece cortinas de renda a voar seus sonhos pelo ar...fora das paredes escuras...que esconde o menino que foi...Cortinas de renda...ao menos isso pra dar leveza ao peso do corpo...disforme...triste...Tento conhecer imaginário reconhecer as chinelas que acolhem  seus pés cansados no final do dia...Me envergonho...dele...tão rude...tão frágil...tão tosco! Uma tristeza me toma a calma...transforma meu dia...questiona minha compaixão...sinto-me cruel...busco incansável o que aprendi...me volto pra ele...sorrio...e lhe dou parte de meu precioso dia que com ele partia...retribui tímido...acomoda-se na cadeira...e quando penso que venci...ele  franze a testa...olha pra mim...gagueja...vejo então...nada restou...do desejo de fazê-lo flutuar uma leveza inventada por mim...

Nenhum comentário:

Postar um comentário