Follow by Email

Total de visualizações de página

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Existir


Alguns textos foram embora do bloco de anotações... alarme e uma nova preocupação...eles se foram mesmo ou nunca estiveram lá? No percurso da escrita literária muitas vezes...pensamos um conto, uma prosa, um poema e estamos distantes do bloco de anotações ou do gravador, teclado, coisas que registram idéias...Mesmo assim se constroem e passam a existir na memória sem ter sido...registrada...materializada códigos... palavras...Passa o burburinho que contextualiza o bloco perdido, distante do posto de serviços prestados ao escritor...sua inspiração...Hora do deleite da leitura dos escritos...reviver a inspiração, a emoção do nascedouro, a idéia se movendo, se configurando, ganhando linhas, sentidos, ocupando o espaço no acervo de pensamentos, inventos, descrições misturadas com ficção, poesia, nostalgia, imitação de alegria, prazer...Vem o desejo desse resgate e então a procura página por página, pasta por pasta, arquivo por arquivo...nada!Procura doentia, revira tudo, olhos em ritmo de fórmula hum no circuito de riscos e alta velocidade, pista molhada, páginas amassadas, tocadas mais de cem mil vezes...e nada! O texto não está ...lugar algum...Mas existe! Seus fragmentos principais estão todos lá...fixos...na memória...é hora de reinventar a história...

Nenhum comentário:

Postar um comentário